O EVENTO

O Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos – CBCTA evidência uma trajetória de ousadia e determinação. Há quase três décadas, um grupo de pouco mais de 80 pessoas, a maioria docentes e pesquisadores liderados por Horst Beck, dava início na USP, ao que viria se tornar o mais importante congresso da área na América Latina. Hoje, o CBCTA tem um papel de destaque no cenário científico e tecnológico nacional e internacional.

Idealizado por renomados cientistas da época, o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos permitiu o influxo em inúmeras idéias e projetos inovadores para a academia e para a indústria brasileira. O evento, que acontece a cada dois anos (anos pares), tem sua marca consolidada no meio acadêmico, científico, governamental e empresarial, tendo reunido desde sua primeira edição mais de 20 mil participantes de 50 países e cerca de 15 mil trabalhos científicos apresentados.

Em todos os congressos CBCTA, o índice de satisfação de expositores se mostra muito satisfatório com o movimento e a qualidade dos estandes do congresso. Para pequenas, médias e grandes empresas, o evento oferece oportunidades inéditas, principalmente pelo contato direto com pesquisadores e mão de obra qualificada presente entre os congressistas.

O evento sempre representou um importante impacto para a economia do município receptor. Para viabilizar o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, a sbCTA juntamente com os parceiros locais, contrata em média, 30 empresas dos mais diversos setores, que por sua vez geram pelo menos 1000 empregos indiretos por evento.

O TEMA OFICIAL DO EVENTO

O USO CONSCIENTE DA BIODIVERSIDADE: PERSPECTIVAS PARA O AVANÇO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

A crescente demanda por produtos naturais desenvolvidos em bases sustentáveis tem promovido novas oportunidades de negócios na Amazônia. Como parte dessa tendência, os avanços das pesquisas na biotecnologia têm demonstrado papel fundamental na expansão desse potencial, impulsionando as cadeias produtivas das bioindústrias na região, o que por sua vez promove a expansão e a modernização das empresas e instituições locais, como também atrai novos investidores e a necessária agregação de valor aos produtos, através da incorporação de tecnologias capazes de oferecer o adequado aproveitamento da biodiversidade em bases sustentáveis.

A Amazônia, com este imenso conjunto de ecossistemas que pelas suas dimensões e complexidade das interações ambientais, tem um importante papel na regulação do ambiente global, tendo ainda a sua megabiodiversidade considerada o repositório genético neotropical mais importante de todo o mundo.

Esta abordagem vem justificar a escolha do tema deste evento por estar diretamente relacionado à região onde será realizado. Amazônia e biodiversidade são contextos que se relacionam e se complementam. A riqueza de fauna e flora existentes nesta região chama a atenção do mundo em vários aspectos: pesquisa, turismo, cultura e principalmente, a preservação.

Os recentes projetos e empreendimentos pioneiros que tem sido capazes de combinar um esforço de pesquisa científica – sobretudo a biotecnologia – com as suas diversas possibilidades de aplicações para o desenvolvimento e aproveitamento industrial de uma série de produtos, possibilitando oportunidades de desenvolvimento de bioprodutos, nos setores farmacêuticos, cosméticos, e agroindústria, com grande aproveitamento dos usos e costumes das populações locais.

Neste contexto, a proposta do tema é apresentar e discutir a biodiversidade visando explorar seu potencial tecnológico, mas acima de tudo usá-lo de forma consciente. Quando chamamos a atenção para o uso consciente, estamos relacionando a sustentabilidade já que se não cuidarmos desse patrimônio várias espécies podem entrar em extinção. Desta forma, a utilização e desenvolvimento de tecnologias limpas e verdes se destacam. Processos que visem a utilização completa das matérias-primas, sem geração de resíduos, e que utilizem solventes aprovados na indústria de alimentos terão um enfoque de destaque. Somado a isso, a necessidade de observar e interagir ao desenvolvimento de políticas públicas, as novas legislações e normas regulatórias que estão sendo adotadas para as pesquisas desenvolvidas com a biodiversidade.

Junte-se a nós nesse amplo debate e contribua para o crescimento e conhecimento da área de Ciência e Tecnologia de Alimentos e seja também um parceiro consciente!

CRONOGRAMA DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS

Em breve.